30.10.08

O fim de tudo, Roberto Carlos pode traduzir perfeitamente:

É tão difícil olhar o mundo e ver
O que ainda existe
Pois sem você
Meu mundo é diferente
Minha alegria é triste

Quantas vezes você disse
Que me amava tanto
Quantas vezes
Eu enxuguei o seu pranto

E agora eu choro só
Sem ter você aqui

No fim de tudo, pôde me traduzir perfeitamente.

20.10.08

_ ora, se não escreves poemas para fazer rir às menininhas, para quê, então?

_ quero poetear, mamãe, poeta ser.

_ deixa-te de bobagens, que precisarás casar um dia. saibas fazer de tua poesia caminho que te leve a uma boa esposa.

_ ela certamente não terá um bom marido.

_ sinto que aí tenhas razão.

14.10.08

no fim, todos os labirintos que teceu para si mesma, com os fios que deveriam salvá-la, ajudaram-na a entender que o silêncio não fora usado como lhe ensinaram. 'me teria valido a vida.', ela disse, depois de muito pensar.