20.10.08

_ ora, se não escreves poemas para fazer rir às menininhas, para quê, então?

_ quero poetear, mamãe, poeta ser.

_ deixa-te de bobagens, que precisarás casar um dia. saibas fazer de tua poesia caminho que te leve a uma boa esposa.

_ ela certamente não terá um bom marido.

_ sinto que aí tenhas razão.

1 Comentários:

Blogger Guto Leite disse...

Adorei o texto, Tá. O fim é por demais borgeano!
Beijos e cheiro

22/10/08 20:23  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial