12.1.11

Vejo azul céu de domingo em São Paulo
Passam pássaros esparsos, asas espalhadas
Aviões
Voam caem com leveza de papel
São Paulo impensável de domingo
Desejo?
Fazer durar a tarde
De uma tarde que não acabe
Fazer vagar e errar a hora
Prender o tempo em seu próprio labirinto
Quase cantiga de liberdade

Saí a salvo e sem saudade
Da loucura que nos uniu
Se isso é certidão de idade
Vai poder dizer quem viu

Hoje dou vivas à sanidade
E mais ainda à alegria
Talvez mesmo felicidade
Sem a sua companhia

Sem a sua, sem a sua
Sem a sua companhia...