8.3.09

o chapeleiro, disse a rainha, está assassinando o tempo. cortem-lhe a cabeça. decepada, a cabeça desgarrada do tempo não mais sabia o que fizesse para comunicar-se com o resto de seu corpo. corpo e cabeça, sem condições de chegarem a uma conclusão conjunta quanto à hora certa, decidiram, cada um por seu turno, instituir a sua hora. desde então, temos sempre de escolher que relógio seguir.

1 Comentários:

Blogger Eduardo Matzembacher Frizzo disse...

Será que pensamos ao mesmo tempo? Escrevi algo muito parecido com esse seu texto hoje, muito embora a síntese do seu esteja pra lá de melhor que o tartamudear do meu. Quanto a minha personagem lá, ela era meio problemática, coitadinha. Garanto que se fosse você, com certeza faria o que disse. E uma coisa: as coisas andam corridas por cá, por isso minhas visitas andam atrasadas. Porém promete corrigir este tremendo erro antes que você enfie os dedos nos meus olhos mesmo. Um beijo, moça.

10/3/09 00:18  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial