9.9.08

saudade da poesia. essa que a gente mais ama - mesmo quem diz que não ama - a que deixa a gente mole, quase liquefeita. poesia de pau em riste não me faz abrir as pernas.

e agora todo mundo sabe o quanto sou romântica.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial