31.10.10

Apareceu que nem uma aparição. A cara branca de pó de arroz e muito lápis preto, escorrendo pelo canto dos olhos. Pediu uma cerveja e eu no balcão tentando fingir que achava tudo muito normal falei são 5 reais paga aqui pra mim. Ela tirou um dinheiro sujo amarrotado do cano da bota. Eu abri a long neck e ela bebeu de um gole metade da cerva. Eu era nova no bar e nunca tinha visto uma mina louca assim. Me olhando com aquele olho de peixe morto disse vem aqui eu quero te perguntar uma coisa. Ao pé do meu ouvido: já chupou uma buceta quer agora a que horas sai... Eu fiquei assustada e nervosa sabe como é aquele nervosismo bem dentro da calcinha. Falei daqui a uma hora. Ela então falou beleza eu te espero gata.

E desmaiou em cima do balcão.

4 Comentários:

Blogger Eduardo Matzembacher Frizzo disse...

Foi ela que desmaiou ou foi o gozo que ganhou corpo?

4/11/10 05:26  
Anonymous tagg disse...

bem colocado, Eduardo... ai, ai, ai: a língua. e que saudade de vc!

4/11/10 13:09  
Anonymous Ju disse...

HAHAHA.

30/12/10 13:35  
Anonymous Ju disse...

HAHAHA.

30/12/10 13:35  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial