10.1.09

A vida é o meu malandro
Me corneia, me bate
Porradas de ficar de olho roxo uma semana
Depois, me passa a mão nos cabelos
Fala umas coisas sacanas
Eu sorrio feliz
Morrendo de tesão

3 Comentários:

Blogger Rodrigo disse...

Gosto muito desta, entre várias. Fotografas também? Nos conhecemos? De alguma maneira sim, não?

20/1/09 15:49  
Blogger Eduardo Matzembacher Frizzo disse...

Esse teu poema acho que é aquilo que o Chico Buarque sempre quis dizer mas ficou só enrolando. Meus parabéns.

20/1/09 23:31  
Blogger Tagg disse...

Ao Eduardo, obrigada. Não sei receber elogios, viu?
Ao Rodrigo, obrigada. Não sei receber elogios e não sei se o conheço. Você tem blog? Se tem, não consegui acessar.

22/1/09 19:11  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial