27.2.08

O leitor é, inegavelmente, um sádico. São sádicos os leitores de bom gosto do século XXI, do XX, do XIX, de antes. E os de mau gosto. A reação catártica do público, suscitada pela encenação da tragédia, lá na Grécia pagã, já era deleite a meu ver. Era deleite dos outros a desgraça dos outros. O alívio sentido por aqueles homens de passados 2000 anos não era outra coisa senão o prazer remanescente do post coitum. Com os olhos vidrados, chorando e gemendo, não poderiam jamais deixar a cena, e quem estava para se ferrar na cena, a não ser depois da explosão, sabeis qual, manifesta na pulsação acelerada, nas pupilas imensas.
Por essa secreta razão ia Fortunato ao teatro. Pela mesma razão o enfadavam as comédias. Hoje, contudo, talvez 'olhasse com interesse' para estas, pois não há época como a nossa, parece-me, que se tenha deliciado tanto com a catástrofe e, mais ainda, rido às gargalhadas, às lágrimas.
Enfim, saindo da digressão, retomando o que havia dito no início do texto e usando todos os gerúndios a que tenho direito, tadinhos, tão fora de moda, e dispersando-me novamente e voltando... O leitor é um sádico, o espectador é um sádico. Esse que olha para qualquer forma de arte com amor - esse é um sádico. Ele pede, como um demônio, a alma do artista; pede que o artista/criador seja inclemente consigo e com sua criação; concede a clemência na barganha (o elogio, a babação, a exposição sem a garantia de eternidade). Ele se compraz na vileza, na amargura, na loucura, no crime - que nele não estão, mas que exige, e sua apregoada compaixão é mera falácia.
Sei disso porque ele sou eu e porque conheço outros todos como eu.

Quanto ao artista/criador, este é um banana. Só isso tenho a dizer.

Para os meus da literatura: 'Quanto ao autor, é um banana! Eis o que vos digo.'

p.s. 1: Todo esteta é sádico, mas todo sádico é esteta?
p.s. 2: Fortunato é esteta e sádico, resta saber se é também artista, pois que a tortura infligida por ele ao rato é ao mesmo tempo técnica e ritualística...
p.s. 3: o artista é sádico? claro que não! é um masoquista, um bananão.
p.s. 4: por isso acima podemos dizer que Fortunato não é artista, desde que não é um banana.
p.s. 5: o artista é um esteta? não, pela lógica. pois se é esteta talvez seja sádico, mas não pode ser sádico, caso contrário ficaria em pé de igualdade com o esteta, deixando de ser banana e não pode deixar de sê-lo, desde agora e para sempre!!!
p.s. 6: todos os p.s. acima deverão ser lido com apenas 10% de seriedade. O texto deve ser lido com 40% de seriedade e, como não há título, não se carece de preocupação.
p.s. 7: cansei.

Marcadores: , , , , , ,

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial